top of page
  • Foto do escritorMarcos Migues

Transferência de custódia: como funciona e como fazer a sua?

transferencia de custodia

Conforme você investe e o tempo passa, é comum que as suas necessidades no mercado financeiro mudem. Nesse sentido, a sua instituição financeira atual pode não atender mais às suas demandas. Se isso ocorrer, a transferência de custódia pode ser uma prática interessante.


Isso porque ela pode ser realizada sem a necessidade de resgatar e comprar seus investimentos novamente. Assim, você evita prejuízos financeiros ou o pagamento antecipado de Imposto de Renda.

Quer saber como funciona e como realizar a transferência de custódia corretamente? Continue a leitura e descubra!


O que é a transferência de custódia?


Quando você investe, uma instituição financeira fica responsável pela custódia e registro dos investimentos. Para tanto, é preciso abrir conta na instituição do seu interesse. Contudo, existem diversos motivos para que ela deixe de ser atrativa.

Por exemplo, a instituição pode começar a cobrar taxas maiores, ter queda na qualidade dos atendimentos ou definir um limite mínimo para investir. Com isso, o investidor pode ficar insatisfeito com os serviços prestados.


Se isso ocorrer, é possível buscar outra instituição que atenda às suas expectativas. Nesse sentido, a transferência de custódia é um processo no qual seus investimentos são passados de uma instituição financeira para outra.


Dessa forma, não é necessário resgatar ou vender os investimentos, pois o registro deles será transferido para a nova instituição. Então você pode reunir sua carteira no mesmo local, unindo aportes já realizados com os novos.


Como esse processo funciona?


Ao optar pelo processo, em relação ao funcionamento geral, a transferência de custódia envolve o preenchimento de um formulário de Solicitação de Transferência de Valores Mobiliários (STVM). Praticamente todo investimento pode ser transferido, mas o processo varia conforme o tipo de ativo.


Ações, títulos públicos, fundos de investimento imobiliário (FIIs) e fundos de índice (ETFs) são os investimentos mais transferidos. No entanto, você também pode solicitar a mudança de custódia de outras alternativas, como os demais títulos de renda fixa.

Em determinados casos, o processo de transferência pode ser mais burocrático. Por isso, é preciso verificar com as instituições financeiras quais são os procedimentos que você deve seguir — ou contar com apoio profissional.


Quais são as vantagens de fazer a transferência de custódia?


Após entender o que é e como funciona a transferência de custódia, é hora de saber quais são os benefícios desse processo. As informações ajudarão a decidir se ele vale a pena para a sua estratégia de investimentos.


Veja quais são as principais vantagens de optar pela mudança!


Redução de custos operacionais


Como você não precisará resgatar e refazer os investimentos, a transferência evita gastos com custos operacionais. Por exemplo, não é necessário pagar imposto sobre a rentabilidade no momento da operação, já que não há venda ou resgate.


Ademais, você não deverá arcar com possíveis taxas. Tudo isso tende a ser benéfico para a rentabilidade líquida da sua carteira.


Processo gratuito


Outra vantagem da transferência de custódia é ser um processo gratuito. Logo, você não precisará pagar nada para a atual instituição financeira nem para a nova. Ainda, no geral, o procedimento é rápido.


Aproveitamento de condições melhores


Ao mudar de instituição financeira, você tem a oportunidade de aproveitar condições mais atrativas. A troca pode resultar em taxas de corretagem menores, como você viu.

Além disso, a nova instituição pode ter uma estrutura melhor ou um suporte mais qualificado. Desse modo, a sua experiência ao investir é otimizada.


Possibilidade de montar um portfólio mais completo


A transferência de custódia também pode permitir que você acesse novos investimentos. Isso acontece ao migrar de uma instituição para outra que tenha um portfólio mais amplo, tanto para renda fixa quanto variável.


Dessa forma, você poderá diversificar a sua carteira de forma mais eficiente em um único lugar. Essa estratégia tende a diluir os riscos e a favorecer os seus resultados no mercado financeiro.


Um benefício secundário é a possibilidade de centralizar todos os seus ativos. Com os investimentos consolidados em apenas um local, fica mais fácil acompanhar o desempenho da sua carteira e fazer o rebalanceamento, por exemplo.


Como realizar a transferência de custódia dos seus investimentos?


Se você ficou interessado em aproveitar as vantagens de fazer a transferência de custódia dos seus investimentos, é preciso saber como realizar o processo, certo?

Confira o passo a passo!


Escolha a nova instituição


O primeiro passo para realizar a transferência de custódia é conhecer e escolher a nova instituição financeira. Nessa etapa, é válido analisar seus diferenciais, como taxas cobradas, bem como outros detalhes que sejam relevantes para você.


Após escolher a nova instituição, você deverá abrir sua conta. Normalmente, o processo é rápido e feito de forma online.


Preencha o formulário de transferência


Após abrir a conta, entre em contato com a instituição financeira atual e solicite o documento para transferência dos valores mobiliários. Nele, você deverá descrever os investimentos que deseja repassar para o novo banco.


Também é preciso informar a quantidade e o montante investido em cada alternativa, bem como o motivo para a transferência.


Faça a solicitação de mudança


Em seguida, assine o formulário e entre em contato com o banco de investimentos atual para que ele envie o documento para a nova instituição. Em alguns casos, pode ser necessário reconhecer firma no cartório — vale se informar sobre essa questão antes de prosseguir com o processo.


Embora seja um pouco burocrática, essa etapa ajuda a garantir a segurança da operação. Depois que a instituição solicitar a mudança, o processo pode levar alguns dias úteis, de acordo com cada empresa.


Com a finalização da transferência, você poderá acompanhar e movimentar sua carteira a partir da nova instituição. Assim, é possível cancelar a conta na empresa antiga, caso seja do seu interesse.


Se restarem dúvidas, você pode contar com o suporte de uma assessoria de investimentos, a exemplo do Jobin Investimentos. Os profissionais do mercado estão preparados para auxiliá-lo na mudança com mais tranquilidade.


Neste artigo, você aprendeu o que é e como fazer a transferência de custódia. Então aproveite essa oportunidade para buscar uma instituição financeira que atenda às suas necessidades e ofereça soluções diferenciadas.



Precisa de auxílio para realizar o processo com mais segurança? Entre em contato conosco e conte com o suporte da Jobin Investimentos!

Bình luận


bottom of page