top of page
  • Foto do escritorJoão Paulo Araújo

O que são títulos prefixados e quando vale a pena investir?


Os títulos prefixados de renda fixa se apresentam como alternativas para investidores que buscam mais previsibilidade quanto aos ganhos. Afinal, com essas aplicações, é possível saber de antemão quando você poderá resgatar na data de vencimento.


Mas, apesar dessa previsibilidade, os investidores não devem deixar de considerar aspectos como liquidez e garantia de retorno na hora de aplicar seus recursos. Além disso, o cenário econômico, principalmente a taxa de juros, pode impactar a atratividade desses títulos.


Quer aprender mais sobre essas alternativas? A seguir, você entenderá mais sobre o que são os títulos prefixados e quando vale a pena investir neles!


O que são títulos prefixados?


Os investimentos de renda fixa são alternativas que se caracterizam como empréstimos, nos quais o investidor é o credor. Ao investir, você disponibiliza o seu dinheiro para o emissor do título para, no futuro, receber o capital acrescido de juros — que é a rentabilidade.


Já os títulos prefixados são investimentos dessa classe nos quais a taxa de juros é definida em um percentual específico no momento de emissão e permanece inalterada até o vencimento.


Essa é a principal diferença em relação aos títulos pós-fixados, em que a rentabilidade acompanha um índice específico — como a Selic ou o Certificado de Depósito Interbancário (CDI). Portanto, o título prefixado oferece mais previsibilidade ao investidor, que saberá exatamente o quanto receberá no vencimento.


Para entender melhor, imagine que você investiu R$ 50 mil em um título prefixado com taxa de juros de 10% ao ano e prazo de 3 anos. Isso significa que você pode projetar que terá um rendimento bruto de R$ 16.550 no vencimento — considerando os juros compostos.


Como esses investimentos funcionam?


Após aprender o que são títulos prefixados, vale saber que eles podem ser emitidos pelo Governo, instituições financeiras ou empresas. Existem diversos exemplos de aplicações com esse tipo de rentabilidade.


Uma das mais conhecidas é o Tesouro Prefixado, um título público negociado na plataforma do Tesouro Direto. Porém, existem títulos privados que podem apresentar esse tipo de rentabilidade, como:


● certificados de depósito bancário (CDBs);

● letras de crédito imobiliário (LCI);

● letras de crédito do agronegócio (LCA);

● debêntures.


Vale saber que o percentual específico dos juros é determinado por cada emissor. O mesmo acontece com o prazo de vencimento e a liquidez — que se refere à facilidade de converter o investimento em dinheiro, como ao ter a possibilidade de resgatá-lo antes do vencimento.


Entretanto, é fundamental destacar que a rentabilidade prefixada só é garantida no encerramento do prazo. Então um resgate antecipado não assegura lucro, porque o título é negociado pelo preço de mercado no dia — sofrendo os efeitos da chamada marcação a mercado.


Quando vale a pena investir em títulos prefixados?


A decisão sobre investir em títulos prefixados deve ter alinhamento com seus objetivos financeiros e seu perfil de investidor. No entanto, existem pontos que facilitam o processo de escolha.


Por exemplo, em períodos em que a taxa Selic está em baixa, os rendimentos dos títulos pós-fixados atrelados a ela e ao CDI ficam menores. Nesse cenário, os títulos prefixados emitidos tendem a oferecer retornos mais baixos.


Por outro lado, aqueles títulos emitidos antes da queda nas taxas tendem a se tornar mais atraentes. Afinal, enquanto a Selic está em alta, as taxas prefixadas costumam acompanhar esse movimento a fim de atrair investidores.


Os títulos prefixados também podem valer a pena quando você tem perspectivas claras para usar o dinheiro no futuro. Se você puder esperar até a data de vencimento para resgatar o capital e usá-lo para realizar objetivos, essas aplicações tendem a ser mais estratégicas, por serem mais previsíveis.


Neste artigo, você entendeu que os títulos prefixados de renda fixa se caracterizam pela previsibilidade mais alta. Mas, para se certificar que o investimento vale a pena, é importante avaliar questões como prazo, risco e retorno, o cenário de juros do país e suas características como investidor.


Quer saber mais sobre como tomar decisões de investimentos? Saiba com qual frequência reavaliar sua carteira!



86 visualizações0 comentário
bottom of page