top of page
  • Foto do escritorRaul Shalders

Diversificação de investimentos: a chave do sucesso para a proteção da carteira

diversificação de investimentos

A diversificação de investimentos é um assunto recorrente quando se trata de destinar recursos ao mercado financeiro. Entre os motivos está o fato de essa estratégia ajudar a proteger o patrimônio, reduzindo os riscos.


Ela também pode contribuir para o seu sucesso no mercado financeiro, mesmo em cenários adversos. Para aproveitar as vantagens que essa abordagem oferece, é essencial saber como diversificar o seu portfólio.


Neste artigo, você poderá entender o que é diversificação de investimentos, qual a sua importância e como aplicar essa estratégia para montar uma carteira equilibrada.

Continue a leitura!


O que significa diversificar a carteira? 


Diversificar a carteira significa investir em diferentes ativos, expostos a condições e riscos distintos. Em vez de destinar recursos a apenas um investimento específico, você distribui o seu capital em alternativas distintas, como títulos de renda fixa, ações, fundos de investimento etc.


Dessa forma, é possível equilibrar o risco e retorno do seu portfólio, construindo uma carteira mais resistente a oscilações de mercado.


Qual a importância de diversificar seus investimentos?


Ao priorizar a diversificação de seus investimentos, você pode obter uma série de benefícios. O primeiro e principal deles refere-se à proteção da sua carteira e, consequentemente, do seu capital. Para entender essa questão de maneira fácil e prática, acompanhe o exemplo.


Imagine que você tenha investido R$ 80 mil nas ações da empresa XYZ. Depois de uma sequência de acontecimentos negativos, os papéis da companhia desvalorizaram 15% após um mês, reduzindo o seu capital a R$ 68 mil.


Se você tiver apenas esse ativo em sua carteira, ela será totalmente afetada. Por outro lado, caso você tenha outros investimentos e eles não forem diretamente relacionados à ação em questão, o impacto tende a ser menor.


Afinal, embora o preço dos papéis tenha caído 15%, os outros investimentos do seu portfólio podem até ter se valorizado. A ideia é que, enquanto um ativo está em baixa, outros podem estar em alta. Assim, é possível diminuir riscos e equilibrar os resultados gerais da sua carteira.


Com escolhas diversificadas, portanto, você pode aproveitar essa compensação, reduzindo as chances de perdas. Além desse ponto, vale ressaltar que ao diversificar o seu portfólio de investimentos, você ainda pode explorar outros pontos positivos.

Entre eles, estão questões como:


●        aproveitar oportunidades de investimento, pois ao longo do tempo elas costumam surgir e você pode se beneficiar do potencial de crescimento em diferentes áreas;

●        ter mais estabilidade no longo prazo, já que você não dependerá exclusivamente de um único ativo ou classe para obter retornos;

●        potencializar os seus ganhos, pois ao investir em diferentes alternativas é possível que algumas delas ofereçam retornos expressivos.


Como aplicar essa estratégia no seu portfólio?


Conforme você acompanhou no tópico anterior, a diversificação da carteira de investimentos é relevante por diversos motivos. Mas, afinal, como aplicar essa estratégia no seu portfólio? Para esse propósito, você deve levar em conta aspectos relevantes.


Veja quais são eles!


Considere o seu perfil de investidor e os seus objetivos financeiros


Todo investidor tem um perfil, de modo que alguns são mais tolerantes a riscos e outros menos. Sendo assim, é essencial conhecer o seu para escolher onde investir de modo a diversificar o seu portfólio.


Quem tem um perfil mais conservador, por exemplo, costuma optar por ter a maior parte da carteira em aplicações de renda fixa. Já quem tem um perfil moderado ou arrojado costuma expor uma parcela maior do portfólio a ativos de renda variável.

Pensar nos seus objetivos também ajudará a selecionar os melhores investimentos para diversificar a sua carteira, principalmente ao considerar o prazo de cada um deles. Afinal, cada alternativa disponível no mercado financeiro funciona melhor para uma meta.


Considere o tripé dos investimentos


O tripé dos investimentos é uma abordagem essencial para quem investe no mercado financeiro. Ele é composto pela segurança, rentabilidade e liquidez dos ativos. Cada um desses elementos representa um aspecto crucial que os investidores devem considerar ao tomar decisões sobre onde alocar seus recursos.


A segurança refere-se à proteção contra perdas. A rentabilidade, por sua vez, está relacionada ao potencial de ganhos que uma alternativa pode oferecer e contribuir com suas metas. Já a liquidez é um conceito ligado à facilidade de conversão de um investimento em dinheiro. Quanto mais líquido ele for, mais fácil e rápido será para reaver os seus recursos.


A metodologia do tripé indica que só é possível maximizar dois desses elementos, em detrimento do terceiro. Para ter equilíbrio entre esses três fatores, portanto, você pode diversificar a carteira com:


●        investimentos considerados mais seguros;

●        alternativas mais arriscadas que oferecem um potencial de retorno mais elevado;

●        aplicações e ativos que possuem diferentes tipos de liquidez.


Escolha investimentos de diferentes classes, setores e mercados


Ao considerar os aspectos anteriores, você estará no caminho certo para fazer a diversificação de seus investimentos. Agora, é necessário escolher as alternativas que farão parte do seu portfólio.


Para tanto, selecione investimentos de diferentes classes, setores e mercados. Por exemplo, na renda fixa, você não precisa se limitar ao Tesouro Selic ou Tesouro IPCA+. Também há alternativas como:


●        CDBs (certificados de depósito bancário);

●        LCIs (letras de crédito imobiliário);

●        LCAs (letras de crédito do agronegócio).


Na renda variável, o mesmo acontece. Então, em vez de investir apenas em ações, considere outras possibilidades, entre as quais estão:


●        FIIs (fundos imobiliários);

●        ETFs (exchange traded funds);

●        BDRs (brazilian depositary receipts).


Ainda, dentro desses próprios ativos, você pode fazer a diversificação de setores. Por exemplo, em vez de destinar recursos somente a ações de empresas bancárias, você pode incluir papéis de companhias de energia, saneamento, telecomunicações e mais.

Por fim, vale ressaltar que você ainda pode diversificar a sua carteira em mercados diferentes, por meio de investimentos internacionais.


Como o assessor pode ajudar na diversificação da sua carteira?


Como você viu, fazer a diversificação de investimentos é fundamental e requer atenção a alguns pontos específicos para que seja bem-sucedida. Para simplificar esse processo, você pode contar com o auxílio de um assessor de investimentos.

Afinal, esse profissional poderá ajudá-lo a compreender as oportunidades no mercado e a construir uma carteira sólida e equilibrada, de acordo com seu perfil e objetivos financeiros.


Portanto, se você deseja entender como otimizar seus investimentos e diversificar o seu portfólio para proteger sua carteira, considere ter o suporte de um assessor. Dessa maneira, você poderá tirar dúvidas e ter mais insumos para tomar decisões.


Em um cenário de constantes mudanças econômicas e volatilidades nos mercados, a diversificação de investimentos é fundamental para garantir mais segurança para o seu patrimônio. Por isso, ao investir, não deixe de adotar essa estratégia ao estruturar o seu portfólio.




Quer auxílio para diversificar a sua carteira de maneira adequada? Entre em contato conosco e saiba mais sobre o nosso trabalho de assessoria!

Comments


bottom of page