top of page
  • Foto do escritorJoão Paulo Araújo

Como investir na renda fixa americana?

renda fixa americana

Investimentos internacionais ajudam a diversificar sua carteira e dolarizar seu patrimônio. Para explorar essas alternativas, a renda fixa americana é uma das oportunidades de rentabilizar com menos riscos.


Caso sua estratégia e perfil de investidor dialoguem com a exposição ao mercado financeiro dos Estados Unidos, vale a pena entender como funciona essa classe de investimentos no país. Além disso, é importante saber quais são as vantagens e riscos antes de fazer o aporte.


Continue a leitura para entender como fazer esse tipo de investimento!


Como funciona a renda fixa americana?


A renda fixa americana é uma classe de investimentos cuja lógica de remuneração é previamente conhecida pelos investidores. Essa característica confere previsibilidade aos títulos — chamados de bonds —, podendo trazer um certo nível de segurança ao investidor.


Os investimentos são vinculados ao Governo ou instituições privadas dos EUA. Assim como ocorre na renda fixa brasileira, os títulos são emitidos para captar recursos para diversas operações.


Dessa forma, as instituições se responsabilizam por devolver o capital aportado acrescido de juros no vencimento. Também como ocorre no Brasil, a rentabilidade é dividida em três tipos:


●        prefixada: com taxas de juros fixas e estabelecidas previamente;

●        pós-fixada: segue um índice de mercado;

●        híbrida: combina as duas lógicas anteriores.


Com relação ao recebimento dos juros, alguns títulos pagam cupons anuais ou semestrais. Isso assegura um fluxo de renda continuado para investidores.


Quanto à liquidez, existem variações estabelecidas por regras do emissor. Desse modo, há bonds com liquidez diária, permitindo resgates a qualquer momento, e alternativas que só podem ser resgatadas no vencimento.


No último caso, os recursos estarão disponíveis somente no prazo combinado na compra do título. Caso o investidor queira se desfazer das alternativas, é preciso verificar a possibilidade de negociar no mercado secundário — considerando a marcação a mercado.


Quais são as vantagens de investir em renda fixa americana?


Agora que você entendeu como funciona a renda fixa americana, vale conferir quais são as vantagens e riscos envolvidos. O risco de crédito dessas alternativas, por exemplo, é considerado o mais baixo do mundo, já que os EUA têm a maior economia internacional.


O risco de liquidez também tende a ser baixo. Saiba mais!


Segurança


Os títulos emitidos pelo Tesouro americano são considerados os mais seguros do mercado. O motivo, nesse caso, é que eles são garantidos pelo Governo dos EUA, país considerado a economia mais forte do mundo. Em relação aos demais títulos, o nível de segurança varia conforme o emissor.


Dolarização do patrimônio


Outro benefício é a possibilidade de dolarizar parte do seu patrimônio. A renda fixa americana está conectada a uma das moedas mais fortes do mundo. Por isso, os investimentos em dólar potencializam a proteção da carteira contra flutuações cambiais e crises no mercado brasileiro.


Diversificação


A diversificação da sua carteira de investimentos é outro destaque positivo. Ao investir parte do seu dinheiro em renda fixa americana, o potencial de retorno será ampliado — principalmente se os juros estiverem em alta.


Além disso, o mercado americano costuma ter exposição a riscos diferentes do brasileiro. Dessa maneira, há possibilidade de equilibrar o portfólio.


Como fazer esse tipo de investimento e quais são as opções?


Como você acompanhou, investir na renda fixa americana pode ser favorável para sua carteira, caso ela faça sentido para o seu perfil e estratégia de investimentos. Há duas formas de acessar os títulos dos EUA — de forma direita, em dólares, e indireta, em reais.


A seguir, veja quais são as principais alternativas e como obtê-las!


ETFs de renda fixa


Os ETFs (exchange traded fund) são uma forma de expor seu capital aos títulos americanos no mercado brasileiro. Esse tipo de fundo de investimento pode, inclusive, facilitar seu primeiro contato com a renda fixa americana.


Também chamados de fundos de índice, os ETFs procuram replicar o desempenho de um índice financeiro específico — podendo ter bonds em sua composição. As cotas do fundo são negociadas na B3 (bolsa de valores brasileira) ou em bolsas do exterior.


BDRs de ETFs


Outra forma de investir na renda fixa americana de modo indireto são os BDRs (brazilian depositary receipts). Eles são certificados de depósito de valores mobiliários negociados na B3. Apesar de serem emitidos no Brasil, os BDRs são lastreados em ativos internacionais.


No caso dos BDRs de ETFs, eles têm lastro em cotas de fundos de índice de renda fixa americanos. Mas também há a possibilidade de investir em BDRs de títulos de dívida internacional.


Treasury bonds


Os Treasury bonds são títulos de dívida emitidos pelo Governo por meio do Departamento do Tesouro dos EUA, como os títulos do Tesouro Direto no Brasil. Esse tipo de investimento é considerado um dos mais seguros do mundo, já que o risco de inadimplência é quase nulo.


Eles são divididos em três categorias, conforme o prazo de vencimento:


●        T-bills: vencimento em até um ano;

●        T-notes: entre 2 e 10 anos;

●        T-bonds: vencimento entre 10 e 30 anos.


Caso você tenha interesse nos títulos do Tesouro americano, você pode buscar o investimento direto ou investir em fundos de investimentos e ETFs que tenham essas alternativas no portfólio.


Certificate of deposit (CD)


Os certificates of deposit (CDs) podem ser comparados aos certificados de depósito bancário (CDBs) no Brasil. Eles são ofertados por instituições financeiras com objetivo de captar recursos para financiar operações de crédito.


Muitos CDs remuneram o investidor por meio de cupons semestrais, garantindo um retorno periódico. Do mesmo modo que acontece com os Treasury Bonds, você pode recorrer ao investimento direto ou indireto, a partir de suas necessidades e oportunidades de acesso às aplicações.


Corporate bonds


Os corporate bonds são parecidos com as debêntures no mercado brasileiro. Os investimentos são emitidos por empresas privadas para obter recursos de financiamento para projetos diversos, operações e expansões.


É possível encontrar alternativas de curto, médio e longo prazo. Em relação aos Treasury bonds, os riscos são maiores, o que reflete em potencial de rentabilidade mais alto. Aqui, também é possível recorrer ao investimento direto e indireto.


Com tantas alternativas disponíveis, ter uma assessoria de investimentos ao seu lado poderá ajudar a identificar quais são as oportunidades adequadas ao seu perfil e objetivos. Dessa maneira, você poderá estabelecer estratégias com mais segurança, de acordo com sua demanda.


Neste texto, você pôde entender como funcionam os principais investimentos de renda fixa americana. Caso essas alternativas façam sentido em sua carteira, é possível investir nelas a partir de uma conta internacional em um banco de investimentos no Brasil.


Ficou interessado em saber mais sobre a importância da diversificação para seu portfólio? Então saiba também como diversificar sua carteira traz proteção aos seus investimentos



14 visualizações0 comentário

תגובות


bottom of page