top of page
  • Foto do escritorRaul Shalders

4 Investimentos de curto prazo que vale a pena conhecer

4 investimentos de curto prazo

Os investimentos a curto prazo no mercado financeiro são aqueles que possibilitam o resgate dos seus recursos em cerca de 3 a 12 meses. Além disso, eles costumam ter mais liquidez e segurança, por isso sua rentabilidade tende a ser menor.


Muitas pessoas buscam aportar recursos visando o curto prazo para conhecer melhor o mercado, atuando de forma menos arriscada. No entanto, é preciso observar o seu perfil de investidor e seus objetivos, para fazer escolhas que atendam às suas necessidades.


A seguir, listamos 4 investimentos de curto prazo que podem ser do seu interesse. Acompanhe!


1. CDB (certificado de depósito bancário)


O CDB é um título emitido por instituições financeiras para captar recursos. Ao investir nele, você se torna credor da instituição. Em relação ao vencimento, existem opções de curto prazo e outras que possuem prazo mais longo.


Além disso, a rentabilidade dos CDBs varia, podendo ser prefixada, pós-fixada ou híbrida, dependendo das regras estabelecidas pela instituição emissora.


Ademais, esse é um título de renda fixa que conta com a proteção do FGC (fundo garantidor de créditos). Dessa forma, mesmo que a instituição financeira enfrente problemas, como falência, intervenção ou liquidação extrajudicial, os investidores têm uma certa segurança.


Na prática, o FGC garante até R$ 250 mil por CPF ou CNPJ e instituição financeira. Também há um limite global de R$ 1 milhão, que se renova a cada 4 anos.


2. LCI (letra de crédito imobiliário)


Assim como os CDBs, existem LCIs de curto prazo e outras com prazo mais prolongado. Elas também são títulos emitidos por instituições financeiras para captação de recursos, com a diferença que eles serão destinados a financiamentos ou empréstimos para o setor imobiliário.


Na prática, o seu funcionamento é semelhante ao dos CDBs, tendo cobertura do FGC. Porém, um de seus diferenciais é que as LCIs são isentas de Imposto de Renda (IR) para pessoas físicas e costumam exigir um investimento inicial mais alto.


3. LCA (letra de crédito do agronegócio)


As LCAs são semelhantes às LCIs, sendo que o principal diferencial é a destinação dos recursos. Nesse caso, o foco é o financiamento do setor do agronegócio. Como esse também é considerado um segmento chave da economia, ele conta com o benefício fiscal da isenção de IR.


4. Tesouro Selic


O Tesouro Selic é conhecido por ser o investimento mais seguro do mercado brasileiro. Isso porque a emissão é feita pelo Governo Federal, com garantia integral do Tesouro Nacional.


Esse título conta com liquidez diária, já que o Tesouro garante a recompra. Já a rentabilidade é pós-fixada, atrelada à taxa Selic. Por essas características, o Tesouro Selic costuma ser adequado para investidores conservadores e para objetivos que exigem maior segurança, como a reserva de emergência.


Agora que você conhece esses 4 investimentos de curto prazo, vale a pena considerá-los na hora de compor o portfólio. Nesse ponto, não se esqueça de avaliar o seu perfil, objetivos e planejamento financeiro a fim de tomar melhores decisões.


Quer esclarecer dúvidas sobre essas e outras alternativas do mercado financeiro? Entre em contato com a Jobin Investimentos!

Comments


bottom of page